Dia dos avós: 4 sugestões de presentes DIY

24/07/2020

Veja as nossas sugestões

Os avós são a melhor coisa que temos na vida e este ano as saudades apertam mais do que nunca. Por isso, este dia dos avós ganha uma nova importância e melhor do que oferecer um presente comprado é oferecer um presente feito pelos melhores netos do mundo. Conheça as nossas sugestões!



1. Um álbum de recordações

Um álbum de fotografias é uma das melhores recordações que se pode oferecer aos avós. Mas porquê oferecer apenas um álbum… se o podemos personalizar de várias formas? Imprima as fotografias, compre as cartolinas, os stickers e os marcadores, deite mãos à obra e ofereça-lhe um álbum único, para que eles possam fazer um verdadeiro brilharete quando as vizinhas os visitarem!

» Canetas de gel Lego, na Centroxogo


» Canetas Tiger

2. Um mini-jardim

Se a casa dos avós é conhecida pelas bonitas flores e plantas aromáticas, então deixe que os pequenos libertem o mini-jardineiro que têm dentro de si, para que façam um bonito vaso para os avós. Usando materiais que tem em casa, como frascos de café, lâmpadas fundidas ou latas, o que importa é que eles ponham todo o seu amor e carinho nestas pequenas obras de arte. Deixamos-lhe um passo-a-passo muito simples, para fazer vários vasos para as ervas aromáticas dos avós:

1. Junte 5 latas de conserva altas (grão, feijão ou outras), retire os rótulos e lave bem, para retirar todos os vestígios de alimento ou cola.

2. Usando uma pistola de cola quente e cordel ou linha a metro, vá colando o material à lata de conserva a toda a volta.

3. Depois de coberta toda a lata, fure o fundo da lata, para que ela possa escoar o excesso de água, usando um berbequim ou um martelo e um prego (um trabalho exclusivo para os adultos!).

4. Encha a lata com terra e coloque sementes variadas – manjericão, coentros, salsa, cebolinho…

5. Usando cartolinas coloridas, cole no exterior da lata a identificação de cada semente.

6. Junte todas as latas numa caixa maior e ofereça!

3. Um álbum de fotografias em monograma

As memórias em família merecem ser recordadas – e, também, expostas. E para quê ter uma simples moldura com uma fotografia se podemos expor as imagens num monograma?

1. Usando uma caixa de cartão usada, recorte, em larga escala, as iniciais dos nomes dos seus avós.

2. Imprima, a preto e branco, várias fotografias de momentos de família – o nascimento das crianças, o último jantar de família, as celebrações de natal…

3. Pinte o cartão de uma cor de que goste ou numa cor neutra (branco, por exemplo).

4. Depois de a tinta secar, organize as imagens ao longo da letra, recortando-as, se necessário.

5. Quando estiver contente com a disposição das imagens, cole-as ao cartão, usando cola em batom ou líquida.

6. Acrescente mais alguns elementos decorativos – por exemplo, faça pequenos desenhos nas zonas brancas.

4. Saco para o pão

Seja para o pequeno-almoço ou para o lanche, o pão é um clássico na casa dos nossos avós. E, por isso, é importante que tenham um bom saco de tecido para os guardar, para que fique sempre fresco e fofo – e é algo muito simples de fazer.

Compre um pano de linho (um metro é suficiente) ou aproveite alguma peça que tenha em casa e já não use deste tecido – o ideal para guardar o pão. Lave-o e passe-o a ferro, para ser melhor de trabalhar. Caso esteja a aproveitar uma peça que já não use, remova as costuras e corte-a na forma de um retângulo – o maior que lhe for possível, para dar para vários tipos de pão.

Vire o tecido do avesso, dobre-o ao meio e, no topo, faça uma dobra de ambos os lados de cerca de 2 centímetros cada uma, marcando-as com alfinetes. Se souber costurar à máquina, cosa pelo limite do tecido (o mais longe possível da dobra); se não souber, pode fazê-lo à mão, mas não fure o tecido de um lado ao outro, de modo a que não se vejam as costuras (se costurar à máquina, não se preocupe com isso, uma vez que é garantido que fique direito!). Deixe ambas as pontas abertas, para poder inserir o cordão que vai permitir fechar o saco do pão.

Ainda com o saco dobrado, junte as laterais do saco (deixando as dobras que fez anteriormente de fora), e cosa-as, de modo a fechar o saco. A costura deve ter cerca de meio centímetro (se necessário, um pouco mais).

Vire o saco do direito e, na dobra que fez ao início, coloque o fio que vai usar para fechar – pode ser um pedaço de lã, cordel, uma fita de seda ou cetim ou outra coisa que goste de ver.

Depois de terminado, deixe os mais novos darem largas à imaginação: podem pintar o saco (por exemplo, com as mãos ou escrevendo o nome deles ou o nome dos avós), ensine-os a bordar em ponto cruz ou cosa algumas missangas ao tecido. O importante é que o saco fique (mesmo) ao jeito deles!

Dia dos avós: 4 sugestões de presentes DIY

Promoções

Este site utiliza cookies, com o objetivo de melhorar a sua utilização. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.
Aceito
Saiba mais